Com banco de dados online da Corregedoria, usuários podem consultar cartórios em que abriram firma

Com banco de dados online da Corregedoria, usuários podem consultar cartórios em que abriram firma
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 03/04/2020 13:22

 

A Corregedoria Geral da Justiça, por meio de sua Diretoria Geral de Fiscalização e Apoio às Serventias Extrajudiciais (DGFEX) concluiu o projeto do banco de dados online contendo o depósito de firmas em todo o estado. Agora é possível que qualquer usuário consulte de forma virtual, através do Portal Extrajudicial, em qual serviço extrajudicial ele tem firma aberta. Para isso, basta informar nome e/ou CPF para localizar o cartório em questão.

Por vezes o cidadão não se recorda onde realizou a abertura de sua firma, ou o cartório mudou-se de endereço, de modo que a pessoa acaba abrindo nova firma em outro cartório, gerando mais gastos. Em outros casos, a parte precisa reconhecer a firma de um terceiro, com o qual não tem contato, não sabendo por onde pesquisar o cartório para o qual deve se dirigir.

Assim, a ferramenta permite à parte que vá certeiramente ao serviço extrajudicial para o reconhecimento dessa firma. Ao inserir nome e/ou CPF para a pesquisa, o portal indicará os dados do cartório em que se encontra depositada a firma e permitirá a visualização do endereço no Mapa Extrajudicial. Vale destacar que, preocupado com a segurança dos dados dos cidadãos, o resultado da consulta não retorna o número completo do CPF do pesquisado.

O projeto foi desenvolvido pela DGFEX com o apoio da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação e Comunicação de Dados (DGTEC)/Equipe Anoreg, valendo-se dos dados transmitidos pelos serviços extrajudiciais para os sistemas da Corregedoria por meio dos selos de fiscalização.

Com essa medida, o Corregedor-Geral, desembargador Bernardo Garcez, possibilita a organização e democratização de acesso aos dados públicos de depósito de firmas do Estado do Rio de Janeiro, garantindo direitos de cidadania, trazendo benefícios na relação do TJRJ com seu jurisdicionado. O desembargador Garcez assinou ainda o Aviso CGJ 356/2020, informando aos usuários dos serviços extrajudiciais, delegatários, titulares, responsáveis pelo expediente e interventores sobre a criação de tal ferramenta.
fonte: site TJRJ 

Deixe uma resposta

Fechar Menu