Parceria entre Anoreg/BR e IGB garante o fornecimento de papel de segurança da Apostila da Haia

A Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) mantem uma parceria com a Indústria Gráfica Brasileira (IGB) para o fornecimento do papel de segurança utilizado na confecção da Apostila da Haia, além do papel para o Registro Civil de Pessoas Naturais. Os papeis de segurança são um item fundamental para a segurança jurídica e autenticidade dos documentos emitidos pelos cartórios.

 

A Anoreg/BR e a IGB trabalham em conjunto para oferecer os papeis de segurança para os cartórios de todo o país. Os materiais são vendidos em pacotes de 250 folhas, com um mínimo de solicitação de 500 folhas. O valor comercializado dos papeis de segurança da Apostila da Haia e do RCPN é de R$ 1.15 por folha.

 

Além disso, a IGB também oferece um prazo de pagamento de 30 ddl ou 30/60 ddl (sem juros) com boleto, a partir do faturamento/postagem nos Correios que seguirá no e-mail cadastrado e também com a mercadoria. O prazo de postagem nos Correios será de até 5 dias úteis do pedido, após a inclusão do número do CNS do Cartório nas Apostilas.

 

Para o presidente da Anoreg/BR, Rogério Portugal Bacellar, a parceria com a IGB é um importante passo para garantir a qualidade e segurança dos documentos emitidos pelos cartórios. “Estamos muito felizes com essa parceria com a IGB, que nos permitirá oferecer um material de alta qualidade para a confecção da Apostila da Haia. Com isso, os cartórios de todo o país poderão emitir documentos mais seguros e autênticos”, afirmou.

 

O site de e-commerce da IGB é www.cartoriosigb.com.br, e o telefone para contato é (11) 95358-3972 (WhatsApp).

 

Fonte: Assessoria de comunicação Anoreg/BR

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

7ed8505b082c840a8b700789b86812cb

STJ reconhece legitimidade de viúva para questionar registro de suposto bisneto reconhecido como filho pelo marido falecido

D09C13513DED07F310C695087710A0665AD0_divida2

CNJ facilita o protesto e a negociação extrajudicial de dívidas.

crianca-triste-abandono-afetivo-tristeza1

Justiça reconhece exclusão do sobrenome de pai biológico por abandono afetivo

Rolar para cima
Pular para o conteúdo