TJ-RJ tem nova presidência

 

Magistrado há 35 anos, o desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo tomará posse como presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) nesta sexta-feira (3). A solenidade acontecerá às 14h no plenário do Tribunal Pleno. O magistrado sucederá ao desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira no comando do Judiciário fluminense durante o biênio 2023/2024.

Após o anúncio do resultado da eleição, em 12 de dezembro, o desembargador Ricardo Cardozo falou sobre presidir o Tribunal.

“Nunca escondi de ninguém que esse momento chegaria. Desde juiz, eu tive um objetivo na vida que era galgar e chegar a este patamar. Não por vaidade, mas por missão. Aprendi a conhecer o Tribunal nos diversos cargos de administração que exerci. Os senhores tenham certeza que estou pronto para assumir a presidência, eu conheço o Tribunal. Tentarei fazer um Tribunal unido, com outra perspectiva, um Tribunal moderno, um Tribunal do futuro”, disse.

Também serão empossados os desembargadores Marcus Henrique Pinto Basílio (corregedor-geral da Justiça), Caetano Ernesto da Fonseca Costa (1º vice-presidente), Suely Lopes Magalhães (2ª vice-presidente), José Carlos Maldonado de Carvalho (3º vice-presidente) e Marco Aurélio Bezerra de Melo (diretor-geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro).

 

PERFIL

Nascido em Niterói, o futuro presidente do TJ-RJ Ricardo Rodrigues Cardozo formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense (UFF) em 1979, foi defensor público do Estado do Rio de Janeiro por cinco anos antes de ingressar na Magistratura fluminense em 1988, tendo sido promovido a desembargador em 2003.

Foi ainda membro do Órgão Especial (2014/2016), presidente da Comaq (2015/2016), membro das Bancas Examinadoras dos 41º, 45º e 46º Concursos para Ingresso na Magistratura de Carreira do Estado do Rio de Janeiro nas disciplinas de Processo Civil e Direito Civil, juiz eleitoral titular da 246ª Zona Eleitoral, coordenador regional eleitoral das áreas de Campo Grande e Santa Cruz (Zona Oeste do Rio) de 1996 a 2003, presidente da 15ª Câmara Cível, diretor-geral da Emerj e corregedor-geral da Justiça.

Atuou como professor da Emerj, de Direito Civil da Faculdade de Direito da Universidade Estácio de Sá, da Esaj, de Direito Comercial da Faculdade de Direito da Universidade Augusto Motta, foi chefe do Departamento de Ensino da Faculdade Niteroiense de Educação, Letras e Turismo – Universidade Plínio Leite e vice-presidente do Fórum Permanente de Direito de Família da Emerj.

Fonte: JuriNews, Com informações da Amaerj e do TJ-RJ

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O-registro-formal-de-partilha-de-imóvel-após-a-sentença-em-processo-de-inventário-

Dados de registros de imóveis na Amazônia é foco de acordo entre CNJ, ONR e MMA

208553-risco-de-falencia-como-detectar

Comissão da Câmara promove audiência para avaliar a legislação sobre falências

mercado-de-carbono

Mercado de Carbono: especialistas defendem regulamentação em debate promovido pelo Senado Federal

Rolar para cima
Pular para o conteúdo