Prêmio Qualidade Total dos cartórios conta com 1º Registro Civil de Pessoas Naturais da capital como representante do Rio de Janeiro

Uma tradição que a cada ano, há 19 anos, se reinventa e se atualiza diante dos desafios de avaliar os principais KPIs que envolvem a gestão de uma serventia extrajudicial. O Prêmio Qualidade Total da Anoreg Brasil é a instituição que está por trás deste grande momento que celebra e premia os melhores cartórios do Brasil entre os mais diversos requisitos, que tornam cada vez mais uma visibilidade diferenciada para a atividade extrajudicial.

Tida como a prestação de um serviço burocrático e obrigatório aos olhos dos brasileiros, a via extrajudicial tem sido responsável por trazer facilidade às questões ordinárias comuns à vida de todo e qualquer ser humano. Desburocratização e desjudicialização são as palavras de ordem quando o assunto é para além do judicial.

Dessa forma e com o maior impacto representativo na resolução de situações e negócios jurídicos da sociedade, pode-se dizer que a via extrajudicial nunca esteve tão em evidência e sob os holofotes de quem a utiliza, a norteia e a fiscaliza, como nos dias de hoje. Com isso, se faz necessária a prestação de um melhor atendimento ao usuário, com maior clareza no assessoramento e na transmissão das informações.

Todas as atribuições, sem exceções, vêm sofrendo atualizações técnicas e sociais para que possam acompanhar a evolução da humanidade. Especificamente no Rio de Janeiro, o novo código de normas da Corregedoria-Geral de Justiça clarificou e reforçou uma condição que já existia, a de que o tabelião é um instrumento de assessoramento jurídico gratuito que atua à disposição da sociedade, na prevenção de litígios, na resolução de casos em que não há conflitos e na defesa dos direitos particulares de cada um.

O registro civil conta com a iniciativa dos Ofícios da Cidadania, que amplificam a potência de se viver com dignidade e, com ela, conquistar cada espaço que lhe é de direito, perante a sociedade. O registro de imóveis e os cartórios de protesto de títulos seguem a mesma ideia, se modernizando, cada um à sua forma, a fim de atender os anseios dos que construíram o presente e dos que almejam o que há de mais seguro e melhor para o futuro na atividade.

Todo esse contexto serve para destacar que esta evolução também depende de alguns requisitos advindos de uma dobradinha em que a tecnologia precisa andar de mãos dadas com a presença humana. Ter uma boa Estratégia de negócio, saber promover uma boa Gestão Operacional e de Pessoas, garantir boas Instalações ao público, além de Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional dos funcionários, ter uma Gestão Socioambiental, investir em Gestão da Informatização e do Controle de Dados, se preocupar com Gestão da Inovação, Compliance e com a Continuidade do Negócio, ao lado de normas, provimentos e leis dispostas no regulamento não é tarefa fácil. E é por isso que o PQTA existe, para premiar e incentivar que registradores e tabeliães invistam nos seus negócios e possam fazer a diferença na história da atividade extrajudicial.

Com auditorias programadas para acontecerem até o próximo dia 20 pela Apcer Brasil, empresa responsável por auditar as serventias, o PQTA 2023 já está com as inscrições encerradas desde o início de agosto. Um único cartório no Rio de Janeiro irá representar o estado na disputa por um prêmio nas categorias existentes.

Destaque no ano passado, o 1º Registro Civil de Pessoas Naturais da capital levou para casa o ouro na premiação. Essa conquista histórica encheu de orgulho a equipe do cartório, que agora está determinada em repetir o feito e, quem sabe, até superá-lo neste ano.

“Desde que vencemos ano passado, todos os colaboradores têm se empenhado ao máximo para manter a excelência dos serviços prestados pelo cartório e, ao mesmo tempo, buscar aprimoramentos. Afinal, a disposição em crescer e evoluir é o que impulsiona a equipe a se superar cada vez mais”, afirma Alexandra Bank, oficial substituta da serventia que possui duas unidades, uma no centro da cidade do Rio e outra na Ilha do Governador.

Alexandra explica que foram feitos investimentos em tecnologia e em treinamentos, e que processos internos foram revisados para garantir que todas as etapas sejam realizadas de forma eficiente e ágil. “O objetivo é oferecer um atendimento ainda mais qualificado, facilitando a vida dos cidadãos e garantindo a segurança jurídica nos registros realizados”, comenta.

Júlio Macedônio Buys II, oficial titular do 1º Registro Civil de Pessoas Naturais da Capital, comenta sobre o impacto da premiação na rotina dos colaboradores do cartório e fala sobre a esperança de ser o motor que impulsiona a sua equipe. “O esforço em igualar ou, quem sabe, superar o prêmio anterior, é movido pela paixão e comprometimento que cada membro da equipe tem com o trabalho realizado. Acreditamos que podemos alcançar novamente o reconhecimento máximo, mostrando à sociedade o compromisso do 1º RCPN com a qualidade e a excelência”.

“A esperança e a determinação são os motores que impulsionam a incrível equipe do 1º RCPN, que veste a camisa e que sabe que, independentemente do resultado final na premiação deste ano, o mais importante é o legado construído. O 1º RCPN continuará dedicado em oferecer um serviço de excelência e alta qualidade, buscando sempre a satisfação do público e a valorização do trabalho realizado”, completa Júlio.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Anoreg/RJ

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1-22

Migalhas – Responsabilidade solidária dos tabeliães, escrivães e demais serventuários de ofício – Por Kiyoshi Harada

https__img.migalhas.com.br__SL__gf_base__SL__empresas__SL__MIGA__SL__imagens__SL__2023__SL__11__SL__17__SL__cropped_n5zzcsin.ysb.jpg._PROC_CP75CCH31622400

Escrow account: Marco das garantias possibilita conta intermediada por tabelião

Imagem-1-300x200

TJMS anula venda do imóvel pertencente a um casal sem autorização da mulher

Rolar para cima
Pular para o conteúdo